Alumínio – nas latinhas, em casa e até no espaço

O alumínio, em especial as latinhas, é um dos grandes símbolos mundiais da reciclagem e da logística reversa – mas o processamento desse metal não se restringe ao segmento de embalagens.

aluminio-trashin-residuo

O alumínio é um metal não-ferroso, usado comumente em latas e outros tipos de embalagens, como o papel alumínio. Contudo, o maior volume desse metal é empregado em outras frentes da indústria – como na fundição de produtos e peças e também na produção de tubos, fios e cabos.

O alumínio pode ser reciclado de maneira indefinida, porém a questão da logística reversa está em sua recuperação. Nem todo alumínio utilizado é recuperado – e mesmo que quase a totalidade das latas de bebidas retorne à cadeia, ainda há problemas na recuperação de itens como peças automotivas, cabos de transmissão de energia e tubulações nesse metal – que em peso representam uma parcela muito maior do que as latas em si.

Nem só de embalagens

Sim, segundo os dados da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), quase 40% do alumínio é consumido pelo segmento de embalagens (embora não apenas latas). Contudo, os demais 60% são empregados em uma série de vertentes da indústria de transformação.

Embalagens
39.2%
Transportes
17%
Energia Elétrica
11.8%
Construção Civil
10.6%
Bens de Consumo
8.8%
Máquinas e Equipamentos
3.6%
Outros
9%

Pela diversidade de produtos, existem no mercado vários tipos de sucata de alumínio. Para facilitar a comunicação e garantir a transparência nas operações comerciais da indústria da reciclagem de alumínio no Brasil, a Comissão de Reciclagem da ABAL elaborou uma Tabela de Classificação das Sucatas de Alumínio, que traz as denominações e as características de 20 tipos que são identificadas no mercado nacional, com indicação da classificação recomendada pelo Institute of Scrap Recycling Industries (ISRI).

Versatilidade na utilização

O alumínio é um metal extremamente versátil, que pode ser moldado e processado de maneira a produzir uma série de peças que exigem precisão. Folhas, tubos, fios e até pós podem ser produzidos a partir do alumínio. Na logística reversa, essa diversidade cria desafios na recuperação, triagem e separação.

Na construção civil, é um material vastamente empregado na produção de tubos e dos chamados “extrudados” – como perfis e guias de janelas e portas, por exemplo. No setor de transportes, principalmente na indústria automativa, são usados em peças fundidas, guias e tubos, por sua facilidade de usinagem e baixa temperatura de fusão.

As aplicações também chegam a setores presentes na casa das pessoas. Usa-se alumínio em componentes e peças de TVs, geladeiras, fogões e até mesmo em panelas e utensílios domésticos.

Curiosidades

MUITO TRABALHO. Catadores e cooperativas realizam um trabalho estrondoso para produzir receita através da coleta de latas de bebidas. Em média, para conseguir apenas um quilo de alumínio a partir desse tipo de resíduo, são necessárias 74 latinhas.

NO ESPAÇO. O alumínio é um dos metais e materiais mais utilizados na produção de aeronaves, foguetes e até mesmo sondas espaciais. Todos os ônibus espaciais e foguetes foram construídos em grande parte com ligas especiais de alumínio, resistentes a altas e baixas temperaturas.